Receba atualizações por Email

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Entrevista com Zeca Junqueira

“Estão passando verniz em madeira podre em Cataguases sem atacar a raiz do problema”

Como você vê Cataguases hoje?
Cataguases está extremamente maltratada. Não temos opinião pública formada e são raras as manifestações de cidadania. As pessoas daqui parecem não dar a mínima para o que acontece da porta de suas casas pra fora. Está todo mundo mais preocupado com adquirir um carro, dizer “eu não tenho nada com isso” e ficar “protegido” atrás de vidros pretos do estrago que está sendo feito aqui há décadas.

E como tem carros nas ruas...
Não temos estrutura viária para tantos carros e motos, as ruas estão afundando, daqui a pouco constroem elevados. Por onde vão circular tantos veículos? A cidade está poluída, já dá para sentir o cheiro do dióxido de carbono. A relação custo / benefício não é boa para as cidades quando há excesso de automóveis, as grandes metrópoles estão mostrando isso.

A que você atribui esse aumento de veículos nas ruas?
A cidade cresceu de forma desordenada, temos muitos bairros sem infraestrutura afastados do Centro, o que obriga os moradores a se locomoverem para cá para atenderem a quase todas as suas demandas. E aí, tome carros e motos e engarrafamentos. Tem que haver investimento no transporte coletivo para desestimular o uso de veículos particulares. A prefeitura pode estabelecer algumas regras para a circulação de veículos no Centro, a prática solidária de caronas também pode tirar muitos carros das ruas. A cidade não vai agüentar, teremos dificuldades graves mais na frente se não mexermos no problema agora.    

Você falou em bairros sem infraestutura...
Cataguases está praticamente favelizada. Não é preconceito, essa é a visão correta. A cultura da favela, da moradia precária, está por toda a cidade, até no Centro. Os bairros foram surgindo sem planejamento, sem oferecer quase nada aos moradores, são bairros dormitórios, e hoje a situação é de desarranjo. Em vez do setor imobiliário propor a verticalização do Centro da cidade, de olho apenas no lucro, deveria estimular a criação de subcentros para que os moradores pudessem se fixar lá. Construir prédios de apartamentos, abrir farmácias, agências bancárias, supermercados, dar boas opções de lazer, enfim, urbanizar para fixar os moradores em seus locais de origem. Mas para isso precisamos de bons administradores públicos.  

E não temos?
Nem o Legislativo nem o Executivo municipal estão acenando com soluções duradouras. Pode até haver boas intenções, mas nenhum dos dois poderes está pensando a cidade globalmente. Não adianta só tapar buracos e calçar ruas enquanto o povo não tem dinheiro, troca voto por cesta básica e termina doente na fila da saúde pública que não funciona. Estão passando verniz em madeira podre em Cataguases sem atacar a raiz do problema.

E qual é essa raiz?
É preciso mexer na autoestima da população. A questão é cultural. O que um bom administrador público precisa fazer é formar cidadãos participativos que o ajudem a governar. É preciso haver interação entre poder público e população, é preciso haver debate, tensão, fluxo e refluxo, isso se chama democracia. É isso que acontece hoje em Cataguases? Claro que não. A relação entre o poder e a população é assistencialista. É o povo fragilizado passando a mão na cabeça de quem o engana, é a relação de manda quem pode, obedece quem tem juízo. Mas não o povo não tem culpa, ele está sendo manipulado.

Mexer na base é uma tarefa árdua...
Mas necessária. Temos muitas ferramentas para isso. Uma delas é o orçamento participativo praticado pelo PT em vários municípios, onde a população debate abertamente com a administração pública como o orçamento anual deve ser aplicado. Você coloca na mesa de discussões questões importantes, como moradia, saúde pública, geração de empregos, etc. Aqui não há o debate. Veja o que aprontaram com a história da Copasa.

Esse contrato com a Copasa foi prejudicial ao povo?
Acho que foi a maior mordida que os Cataguasenses já levaram. A população não foi chamada para participar de audiências públicas como manda a lei. Se tivesse participado de fato, ninguém ia querer pagar tão caro pelo que não vai receber. Nossos homens públicos erraram feio. Vai chover inadimplência. A conta que deixaram para a cidade pagar é muito salgada.

Mas o esgoto precisa ser tratado...
Pela lei, os municípios têm até 2013 para iniciar seus processos de saneamento básico. Não precisava correr e entregar de bandeja para a Copasa. Dava tempo de promover um amplo debate com a população. Se isso não foi feito é porque há outros interesses em jogo. A solução era mesmo criar uma empresa municipal para tratar água e esgoto, pois a previsão é que até 2025 haja no planeta uma grande escassez de água, que no nosso caso estará nas mãos de uma empresa que só visa lucro. Estamos na contramão da história, pois o domínio público desse bem inalienável que é a água é hoje uma tendência mundial.

Mas mesmo com autarquia seria cobrada tarifa de esgoto.
Mas o dinheiro ficaria todo aqui na cidade, seria investido em benefícios para a população. Acho que ninguém pagaria insatisfeito se visse a coisa funcionar assim, se ela fosse bem explicada.

O vereador Pequeno tocou na ferida...
Com certeza. Haverá uma sangria desatada de dinheiro daqui para remunerar acionistas que nem sabem que Cataguases existe. O comércio vai sentir o baque. É dinheiro que sairá do nosso bolso para pagar um tratamento de esgoto que acontecerá só Deus sabe quando. O município de Caratinga que o diga, pois já espera (pagando) esse serviço da Copasa há mais de dez anos.

Isso parece comprovar que não temos de fato opinião pública atuante.
E por que não temos? Porque a nossa cultura é a do consentimento, não temos oposição organizada que leve à mobilização popular. Quem deveria trabalhar nesse sentido, que são os homens públicos e a elite intelectual, não quer nem saber. De forma geral, nossos políticos querem o povo mal formado para poder barganhar votos e os intelectuais só olham para seus umbigos, não se sensibilizam com questões sociais. Mas é importante destacar que temos um excelente caminho para trabalhar essa questão cultural em Cataguases como estratégia progressista de governo.

E qual é esse caminho?
O Sistema Nacional de Cultura, que dispõe de R$ 840 milhões para distribuir entre estados e municípios que elaborarem seus Planos Municipais de Cultura. Nesse ponto, quero destacar que é necessário quebrar o paradigma de que cultura é atividade supérflua. No início da atual legislatura, em 2009, o vereador Pequeno puxou conversa com o prefeito Willian sobre questões culturais e ele rebateu dizendo literalmente “deixa esse negócio de cultura pra lá, agora nós temos é que cuidar da enchente”. Ora, se não deixássemos “esse negócio de cultura pra lá”, como propôs o prefeito, se fôssemos cultos, essa enchente violenta de 2008 não teria acontecido, ou teria sido mais branda, uma vez que não teríamos degradado irresponsavelmente (ou permitido que degradassem) o nosso meio ambiente. Na Espanha, por exemplo, quem for pego fazendo xixi num rio leva multa.   
Cultura acaba mesmo sendo uma palavra estigmatizada...
Veja bem, se estou falando de cultura, estou falando de ação estratégica global. É importante destacar que “é cultural toda experiência da qual eu saio diferente e mais rico em relação a antes. Estou no mundo da cultura quando isso não apenas me dá prazer (me diverte, me entretém), mas também me abre a cabeça, amplia o meu mundo emocional, aumenta minha compreensão do mundo e, assim, me torna mais livre para escolher meu destino”.

E como se chega nos R$ 840 milhões?
Faz-se um mapa do panorama cultural da cidade, mede-se o seu potencial nas áreas de teatro, música, literatura, cinema, dança, folclore etc e elabora-se um orçamento para custear tudo por uma década. Envia-se para o governo federal pleiteando a verba de acordo com o que foi orçado (pode ser R$ 10 milhões, 20, 30...). Se estiver tudo bem montado, o dinheiro é líquido e certo. Só para ter uma idéia: para cada R$ 1 milhão aplicado na economia criativa são gerados 160 empregos diretos. Faça a conta para ver quantos empregos seriam criados, imagine a atração que esse boom cultural exerceria sobre o turismo e empresas de vários ramos que hoje não vem para cá porque a cidade está no bagaço. Não sou eu que digo, disse-o Sócrates, que “da riqueza não vem a cultura, mas da cultura vem a riqueza”.

E as outras cidades, como estão procedendo?
Cerca de 2500 municípios já elaboraram seus planos e fizeram adesão ao Sistema Nacional de Cultura.

Por que nossa Prefeitura não participa?
Porque políticos de baixa qualidade não se sustentam em ambientes culturalmente fortes. Por isso eles insistem no assistencialismo e negam investimentos na formação cultural do nosso povo, que assim cobraria serviço em vez de aceitar favores. Em última análise, não os elegeria.

Como você vê as eleições de 2012?
Penso que é preciso formar uma ampla frente de oposição, com um candidato forte na cabeça de chapa. Aí dá para disputar em 2012. Esse candidato terá que vir com propostas desenvolvimentistas sólidas e com um discurso poderoso desconstruindo o governo fake do professor Willian. Destaco a importância do apoio dos empresários Cataguasenses a essa frente de oposição. Cataguases precisa de um amplo e audacioso projeto de desenvolvimento sustentado para reencontrar o seu lugar de destaque na Zona da Mata. Esse projeto é factível, desde que elaborado e conduzido por administradores ousados e competentes, que pensem a cidade como um todo.

E a disputa pelas vagas na Câmara dos Vereadores?
Será fortíssima, principalmente se as cadeiras aumentarem para 15. Acho que o mote da campanha será a questão da cobrança antecipada da taxa de esgoto pela Copasa. Os vereadores que votaram a favor serão duramente criticados. Vão perder votos. Isso vale também para o atual prefeito.

Há denúncias no Ministério Público de mau uso de dinheiro do Fundeb pela Prefeitura?
Sim, a autora é a empresa União Tur. O inquérito no MP foi aberto em 2009, mas até agora nada. É exatamente aqui que se sente a ausência da sociedade organizada e participativa. É necessário que haja cobrança para que as instituições que devem investigar se sensibilizem e dêem retorno. Acho que essas denúncias de mau uso do dinheiro público pesarão durante a campanha eleitoral de 2012. Pode vir chumbo grosso por aí.

Uma mensagem para finalizar...
O que faz as cidades serem prósperas e boas de serem habitadas não são edificações de qualquer natureza, não são fábricas nem máquinas, mas cidadãos conscientes e praticantes de seus direitos e deveres, pessoas felizes. É pela melhoria das condições sócio-econômicas-culturais dos cataguasenses que precisamos trabalhar, distribuindo renda, via geração de empregos, melhorando o atendimento na saúde pública, investindo pesado em novos modelos educacionais, resgatando o nosso patrimônio cultural. Até quando vamos compactuar com a miséria e a ignorância?

Fonte: Jornal “Cataguases em Notícias”

17 comentários:

Claudio-Centro disse...

Sr Zeca Junqueira.
Em razão de personandens como vc, a oposição de Kta esta no estado falimentar atual.
Ainda vem com Pequeno e P T o partido da boquinha,e que quer amordaçar a mídia.
Cai na real,e não use seu jornal para promoção pessoal.Porque o Sr não se candidata a vereador?Terias muitos votos.

Francisco Rocha disse...

Zeca Junqueira.
Ao que me parece o senhor é contra, porque ser contra é ser diferente. Porém ao que notamos, pouco ou nada contribui para o desenvolvimento de nossa cidade e ao que me parece é uma pessoa de poucos contatos.

André Mello disse...

A cidade nunca viu tanta obra executada por um prefeito em tão pouco tempo.
Parabéns Willian!

João Carlos disse...

Sr Edson,não sera com esta entrevista,que o seu blog tomara novo rumo.Trata-se de propaganda Ptista,feita por um cidadão que ainda acredita,que o muro de Berlim ainda esta lá,e que é transferindo renda de quem tem para os que não tem que se resolve o problema da pobreza.
No Japão,na Coreia do Sul,não foi assim,o que precisamos trite figura,é EDUCAÇÃO,SAÚDE,HABITAÇÃO E PARA ISSO PAGAMOS IMPOSTOS ESCORCHANTES,E SEU PT NADA FAZ,ALÉM DE QUERER AMORDAÇAR A IMPRENSA.

Jarbas Lopes disse...

Senhor Zeca ou Edson e verdade que o Cesinha do "PCdoB" está no acordo com o vereador Vanderlei Pequeno do "PT" é Marco Antonio do vt?

Jarbas Lopes disse...

JOÃO ANTONIO disse...

CESINHA,PEQUENO E MARCO VT JUNTOS O BICHO VAI PEGAR!
TARCÍSIO,NADIA SHELBY E RICARDO DIAS.
WILLIAM,ZÉ NETO,MARIA LUCIA E TITONELI.
QUEM SERÁ O MELHOR CANDIDATO?

6 de setembro de 2011 21:25

Jaime Luiz Faria disse...

Acredito muito que na próxima eleição, teremos uma disputa mais clara e menos dividida que a anterior. Melhor para Cataguases e melhor para escolhermos o melhor governante.

Sr. João carlos, quero expessar minha opinião quanto ao que disso sobre o novo rumo do Blog do Edson. O que o Edson fez, contribui muito para mostrar a quem quer amordaçar os leitores, que a liberdade pode ser plantada com exemplos como este que o Edson esta dando ao publicar a entrevista do Zeca Junqueira.

Zeca Junqueira disse...

Sr. João Carlos,

Eu não disse que a questão da pobreza se resolve com transferência de renda de quem tem para quem não tem, eu não defendo nenhum tipo de autoritarismo,de ilegalidade, eu acredito na democracia, o que eu falei foi "distribuindo renda, via geração de empregos". Confira lá.

Quanto ao muro de Berlim, já caiu tarde, eu nunca fui simpático ao comunismo, acredito mesmo é num sistema capitalista eficiente e mais humanizado do que esse que impõe tanta pobreza ao mundo.

Por fim, sou jornalista e não compactuo de forma nenhuma com qualquer tipo de censura ao direito constitucional que nos garante liberdade de expressão.

Zeca Junqueira disse...

Sr. João Carlos,

Eu não disse que a questão da pobreza se resolve com transferência de renda de quem tem para quem não tem, eu não defendo nenhum tipo de autoritarismo,de ilegalidade, eu acredito na democracia, o que eu falei foi "distribuindo renda, via geração de empregos". Confira lá.

Quanto ao muro de Berlim, já caiu tarde, eu nunca fui simpático ao comunismo, acredito mesmo é num sistema capitalista eficiente e mais humanizado do que esse que impõe tanta pobreza ao mundo.

Por fim, sou jornalista e não compactuo de forma nenhuma com qualquer tipo de censura ao direito constitucional que nos garante liberdade de expressão.

Jarbas Lopes disse...

Zeca esse acordo do Cesinha,Pequeno e Marco existe mesmo?

Abraço.

Continue Zeca disse...

Zeca estes caras não entendem nada de politica,é gente rica que tem dinheiro para para esgoto de copasa e vice versa,continue escrevendo,os cães latem enquanto a caravana passa.Quem esta vendo que a hora de morder esta acabando cai no desespero

Marcio Nunes Oliveira disse...

Hoje fiquei sabendo do acordo feito entre o PT, GAC e Cesinha. Fiquei muito satisfeito com o que ouvi e agora eu passei a acreditar mais na política de nossa cidade.
Gostaria muito de que os candidatos fossem o Cesinha prefeito e o Marco do VT vice, seria o melhor para a nossa cidade.

Edson Campos disse...

‎"DIVORCIAMOS". QUEM DIRIA!?!?!?

Pois é. Depois de 46 anos militando politicamente lado a lado, conquistando e festejando muitas vitórias eleitorais, amargando algumas derrotas, com muita tristeza anuncio que a mais fiel e duradoura união política (quase meio século!!!) da história de Cataguases, se desfez partidariamente.

Acabo de ser surpreendido com telefonema do eterno amigo e meu "segundo pai", Tarcísio Henriques, dizendo que estava me encaminhando sua desfiliação dos quadros do PDT, do qual sou presidente aqui em Cataguases.

Tentei convencê-lo a não tomar essa atitude, etc, etc, mas o querido "chefe" se manteve irredutível.

É uma pena!!!

Pelo que ouço, está acertada a filiação de TH ao PMDB, sob o comando do ex-vereador Ricardo Dias. Recentemente vimos postada aqui no Facebook uma foto onde os dois aparecem lado a lado, sorridentes, demonstrando satisfação pelas "pazes" entre os até então ferrenhos adversários... Mas isso é problema dos dois...

De minha parte, reafirmo que estou muito triste... Mas, como minha amizade com Tarcísio Henriques é verdadeira, sólida, extensiva à Maria Cristina e a todos os seus filhos, nada tendo a ver com a posição política de cada um, e assim permanecerá eternamente, deixo claro que caso ele saia candidato a Prefeito, ou a Vice de quem quer que seja (exceção de Ricardo Dias ou Sérgio Gouvea), no pleito eleitoral do ano que vem, vou apoiar e estarei ao seu lado com o mesmo entusiasmo de sempre e para o que der e vier.

Caso contrário, meus queridos amigos e amigas do Facebook, só o tempo vai clarear o caminho que, para o bem de Cataguases, devemos seguir.

Fonte: Facebook do Sr. Marcos Spínola, escrito por ele próprio.

Carlos Augusto Soares disse...

Olá amigos. Fui questionado pela minha amiga Fátima M. Oliveira sobre a questão defendida por este grupo: NÃO AO AUMENTO PARA 15 VEREADORES NA CÂMARA MUNICIPAL DE CATAGUASES. Pois bem. Contrário ao que alguns acreditavam não ficarei em cima do muro não! SOU CONTRA O AUMENTO PARA 15 VEREADORES NA CÂMARA MUNICIPAL DE CATAGUASES. Esta é também a posição do meu partido o PCDOB. Debatemos amplamente esta questão com a direção do partido e com todos os membros do COMITÊ MUNICIPAL. Portanto, eu CESINHA e o PCDOB somos contra O AUMENTO PARA 15 VEREADORES NA CÂMARA MUNICIPAL DE CATAGUASES. Somos um partido a serviço do povo de Cataguases e temos um compromisso inquebrantável: "O Partido que temos e o Partido que somos. Que temos a responsabilidade desta afirmação de um Partido que não se limita o ter o nome mas a sê-lo. Que a dois caminhos: ou se aceita que esta política prossiga ou se faz a ruptura e a mudança necessária." Abraços a todos!

Fonte: Facebook do Cesinha

LEONARDO disse...

CESINHA,PEQUENO E MARCO ANTONIO VT.
TARCÍSIO,NADIA SHELBY E RICARDO DIAS.
WILLIAM,ZÉ NETO,MARIA LUCIA,MICHELANGELO E TITONELI.

ENTÃO OS CANDIDATOS A PREFEITO SÃO,

CESINHA
TARCÍSIO
WILLIAM

POR TV PANORAMA disse...

Por MGTV Panorama
de Cataguases
Entre os detidos estariam delegados, PMs, gerentes de bancos, advogados, comerciantes e até secretário municipal

Uma operação da Polícia Federal (PF) em conjunto com o Ministério Público Estadual e a Polícia Civil cumpriu cerca de 20 mandados de busca e apreensão nesta sexta-feira (09), em Cataguases. A ação foi para coibir crimes praticados por servidores públicos e particulares.

Entre os detidos para prestar esclarecimentos estariam delegados de polícia, policiais militares, gerentes de bancos, advogados, comerciantes e o secretário municipal de Indústria e Comércio, Newton Dutra. Ele prestou depoimento e foi liberado, mas não deu detalhes da operação.

Os mandados foram emitidos pela justiça de Cataguases. Durante todo o dia a equipe de reportagem da TV Panorama buscou esclarecimentos, mas a Polícia Federal não divulgou informações detalhadas. Segundo moradores da cidade, a operação teria começado às 6h e envolveu 100 agentes federais.

A operação envolveria corrupção policial, extorsão, lavagem de dinheiro, furto de automóveis e liberação indevida de veículos apreendidos. A equipe foi até a Delegacia de Polícia Civil procurar o delegado seccional de polícia, um dos supostos envolvidos, mas ele não foi encontrado.

Os acusados foram levados para a PF de Juiz de Fora. Prestaram depoimento e depois foram liberados. No fim da tarde o delegado chefe da PF soltou uma nota de esclarecimento, que não explica os motivos das prisões.

Jose de Arimateia disse...

Autoritatismo? Totalitarismo ? Militarismo ? que nada é mensalão mesmo, vamos roubar tudo que pudermos dos que pagam impostos (classe média média) e vamos doar renda aos que não pagam impostos, o que sobrar vai para nossas campanhas eleitorais, já que rico que é rico sonega. Esse é o BRASIL e Cabaguases que está virando cidade dormitório, pq ninguem pensa no coletivo e sim falam bonito nas midias sociais para engabelar o povo desprovido de tutano, e como esses são maioria acabam fazendo a besteira de votar nesses mentecaptos do seculo que são a Situação e a oposição que diga-se de passagem não existe em Cabaguases. Mas daqui a 50 anos muda, pois vão morrer todos que aqui vem e falam bonito e fazem lavagem cerebral nos desprovidos de tutano.