Receba atualizações por Email

sábado, 5 de novembro de 2011

Os vilões dos salários


Faustino Vicente*   

No mundo empresarial existem estratégicas continuadas sobre um item que responde pelo nome de custos. Eles são classificados em custo fixo (direto) e custo variável (indireto). No primeiro caso, vamos encontrar aquelas despesas que, independentemente de qualquer real faturado, elas terão que ser pagas. A taxa de condomínio, que um lojista paga para a administração de um shopping center, é um exemplo.
Os custos variáveis estão ligados às áreas operacionais – fabricação de produtos e prestação de serviços. No caso de aquisições e fusões de empresas, os funcionários das áreas administrativas são os mais cotados a perder o emprego, pois não haverá dois diretores nacionais de vendas, por exemplo, na nova organização.
Assim como ocorre nas empresas, também as famílias têm os dois tipos de custos, sendo o famigerado custo fixo o vilão dos orçamentos domésticos. Entre eles destacamos: as contas de energia elétrica, gás de cozinha, água, condomínio, de quem reside em apartamento, despesas com transporte, plano de saúde, alimentos entre outras. A Internet, TV a cabo e, esse irresistível celular, são as mais recentes despesas mensais. Ah! Muitas famílias têm os famigerados carnês...em 10 “suaves” prestações – “sem juros”.
Embora várias dessas despesas venham de longe, o que ocorreu é que, nas últimas décadas, o aumento delas foi muito superior a elevação do salário real, da grande maioria das pessoas. Outro fator, que tem minado o orçamento familiar, é a elevadíssima carga tributária brasileira, embora, os serviços públicos, exceção feita às “ilhas de excelência”, deixem em muito a desejar. Os noticiários sobre educação e saúde, ratificam nossa afirmação.
Reduzir o custo fixo familiar não é apenas saudável para de cada um de nós, mas também para os recursos naturais do nosso planeta.
Os custos fixos, sejam eles familiares ou empresariais, nos lembram unhas – cortamos, cortamos...cortamos e elas insistem em crescer, crescer...crescer. Ah! Casos de corrupção e de incompetência em gestão pública, são os vilões mais cruéis da massa trabalhadora. 
Faustino Vicente - Consultor de Empresas e de Órgãos Públicos, professor e advogado – e-mail: faustino.vicente@uol.com.br– Jundiaí (Terra da Uva) São Paulo - Brasil
Agora.

2 comentários:

Gustavo Marques de Oliveira disse...

Edson, parabéns pelo seu blog. Apesar de ter pessoas que torcem contra, seu blog supera todos os obstáculos e segue em frente informando e sendo cada vez mais um canal aberto a discussões saudáveis e que trazem bons resultados.
Parabéns.

Gustavo Marques de Oliveira

Gustavo Marques de Oliveira disse...

Edson, parabéns pelo seu blog. Apesar de ter pessoas que torcem contra, seu blog supera todos os obstáculos e segue em frente informando e sendo cada vez mais um canal aberto a discussões saudáveis e que trazem bons resultados.
Parabéns.

Gustavo Marques de Oliveira