Receba atualizações por Email

sexta-feira, 2 de março de 2012

A verdadeira fortuna de Jango

Christopher Goulart*

Foto: Reprodução
Consta em dicionários de língua Portuguesa que o significado de “destino” é sinônimo da palavra “fortuna”. E é justamente sobre destino que devemos pensar ao elaborarmos qualquer consideração que envolva o presidente Jango. Em recente artigo  intitulado “Biografia de João Goulart”, seu autor Sérgio da Costa Franco torna pública sua preocupação com a fortuna de Jango. Mesmo deixando claro sua rejeição ao biografado no texto, percebe-se a insinuação explícita sobre enriquecimento ilícito. São suas palavras: “À construção da grande fortuna do biografado, Jorge Ferreira dedicou apenas um ou dois parágrafos”.
Falamos aqui sobre uma biografia de 700 páginas do professor carioca Jorge Ferreira, excelente obra para todos aqueles verdadeiramente interessados em conhecer um pouco mais sobre um personagem marcante na história do Brasil. Mas mesmo em extensa biografia, explicitando minuciosamente a obra política de Jango, os velhos representantes do conservadorismo reacionário, responsáveis pelo golpe civil-militar de 1964 e pela manutenção da Ditadura de terrorismo de Estado não conseguem prestar atenção para além de “um ou dois parágrafos”.
É este o destino de Jango, que completaria 93 anos no dia 1° de março. É esta a sua fortuna. Ser permanentemente atacado por quem nunca abriu mão de privilégios absurdos. Atacado por quem nunca admitiu o fato de que um fazendeiro deveras muito rico tivesse a iniciativa de realizar uma reforma agrária, contrariando grandes latifundiários que até hoje entravam a plena produtividade de nossas terras. Porque no Brasil da década de 60, inserido no contexto internacional de Guerra Fria, não era cogitado um rico estancieiro presidente colocar em prática a entrega de 10 milhões de pequenas propriedades rurais para famílias de trabalhadores rurais, com o objetivo de produção para fortalecer o mercado interno nacional.
Pergunto-me hoje, qual a dificuldade em assimilar que Jango tinha, sim, uma visão de Estado que continua válida até hoje? Em reconhecer que as reformas de base colocariam o Brasil no rumo certo do desenvolvimento absoluto? É estarrecedora a percepção de que velhos conceitos apegados a uma ideologia retrógrada se mantenham inertes. Portanto, necessário se faz reconhecer a grandeza de Jango, o jovem advogado de obscura passagem pelos bancos da UFRGS que em dezessete anos de vida pública foi de deputado estadual até a Presidência da República.
A fortuna de Jango? Sim, claro. Seu pai, o coronel Vicente, já era um fazendeiro muito rico, com terras na Fronteira Oeste. Único herdeiro homem, Jango herdou e triplicou sua fortuna, muito antes de seu primeiro cargo público de deputado estadual em 1947. Fortuna ou destino, reservada para aquele que seria o perseguido político número um da ditadura militar, presidente investigado a exaustão por todos os tipos de generais de plantão que nunca encontraram nenhum tipo de desvio em relação ao seu enriquecimento. Sua fortuna foi morrer na solidão do exílio. Está na biografia já referida, para aqueles interessados em mais de “um ou dois parágrafos”.

*Presidente do Memorial João Goulart


3 comentários:

POLÍTICA DE CATAGUASES disse...

O ATUAL MOMENTO POLITICO.

De um momento a outro, como quem não quer nada, o ex Prefeito Tarcisio Henriques, sinaliza que poderá vir a ser candidato novamente, é mais do que certo, que esta vontade, não saiu do nada, ele certamente tem informações, que esta bem avaliado pela população.
Mas o mais impressionante, desta historia toda, é que o mesmo esta há 3 anos trabalhando em seu escritório, não falou mal de ninguém, não deu entrevistas, não participou de programas de radio, apenas ficou refém dos embargos auriculares, de quem o visitava.
Isto posto, teremos certamente 3 candidatos potenciais, a Prefeito de Cataguases,em outubro de 2012,ou seja, César Samor,Tarcisio Henriques,e Willian Lobo,segundo informações,colhidas no front,neste momento os 3 candidatos estão em empate técnico,o que para mim traz uma surpresa que é o ex Prefeito,que me faz lembrar a eleição de Getulio Vargas a Presidência da Republica,quando foi composta a musica,o retrato do velho,cantada por Francisco Alves,o rei da voz,cuja a primeira parte era assim:
Bota o retrato do velho
Bota no mesmo lugar
O sorriso do velhinho
Faz a gente trabalhar
Qualquer semelhança com Cataguases é mera coincidência.
Mas,após este preâmbulo voltemos à eleição que se aproxima,será duríssima, decidida nos detalhes, quem for mais criativo e inteligente, partira na campanha com forte vantagem, o equilíbrio emocional contara muito, pois com este nível de candidatos, o desgaste será muito grande, e qualquer passo em falso poderá ser fatal ao interesse dos políticos, postulantes a Prefeitura.
Não se esqueçam, que o ex Prefeito Tarcisio Henriques, é um animal político, ele mesmo que não o diga, se alimenta dela, o Prefeito William, ainda não o é, e Cesar Samor,precisa ter um cargo político,para se transformar em tal,esta pode ser uma vantagem se bem trabalhada pelo ex Prefeito.
Queiram ou não, esta será uma eleição do dinheiro, versus a inteligência, de ser capaz de mostrar com autoridade e simplicidade, para onde cada um pensa que Cataguases caminhara, e finalmente. ONDE ESTÃO OS PROJETOS?Chega da política vazia, do nada para coisa nenhuma, eu mesmo vou começar uma campanha, PROJETOS JÁ. Tinha vontade, de comentar, sobre a eleição de vereadores, mas a única coisa que posso afirmar, é que para o bem da cidade, a maioria dos mesmos, não deveria se re-eleger, pois nada, mas absolutamente nada, fizeram pela cidade, quem duvidar, acesse o site da câmara, e poderá avaliar o trabalho de cada um dos parlamentares, nesses 3 anos de mandato.

Alfredo Loureiro

Alfredo Loureiro disse...

Como,já havia escrito no blog do Edson Campos,deixei de postar textos´aqui,já desde algum tempo,este preambulo é para que fiquem informados,que não fui eu,o responsavel por este comentario,o texto,foi escrito por mim,e enviado a algumas pessoas em Kta,e sem duvida alguem o disponibilizou.
Alfredo Loureiro

Edson Campos disse...

Obrigado Sr. Alfredo Loureiro pela sua informação.
Aproveito para informar os leitores deste Blog, que de agora em diante, qualquer comentário com identificação do Sr. Alfredo Loureiro, não será mais liberado.
Na oportunidade, aproveito para informar a todos que tenho recebido um grande número de comentários via e-mail, e pelo canal do próprio blog que tenho considerado de fonte duvidosa e muitas vezes com conteúdo que remetem a acusações contra pessoas envolvidas na política, a pessoas públicas e da sociedade, que fica claro a vontade de simplesmente atacar. Conforme já respondi via e-mail aos interessados, aproveito para deixar público, que nenhum comentário com conteúdos que venham a ofender, acusar, ou denegrir a imagem de quem quer que seja, será publicado.

Um abraço a todos,

Edson Campos