Receba atualizações por Email

sábado, 24 de novembro de 2012

Nascemos para sermos felizes

Reprodução

Soeli de Oliveira*

Mais do que profissionais talentosos, as organizações precisam de pessoas felizes e de bem com a vida. Há dois tipos de felicidade – a condicionada e a livre. A felicidade condicionada é insaciável, porque depende de fatores externos. Nós condicionamos que determinadas coisas são felicidade e outras infelicidade. Já a felicidade livre ou plena é a felicidade original de um bebê. É o software que vem embutido em nosso hardware. Está no coração. Está disponível e sempre esteve ali, é só acioná-la. Não se precisa correr atrás dela. 
A felicidade de viver ou plenitude, só pode ser vivida no aqui e agora. Não no futuro, não no passado. Quando vivemos no momento presente a felicidade é plena. A felicidade não é o que você faz ou fez. É o seu estado de espírito. Conforme canta Roberto Carlos, “Quando eu estou aqui, eu vivo este momento lindo.“ Desfrute mais da vida, não espere para ser feliz. 
Tudo é dinâmico, tudo é mudança. Não vivemos uma vida linear, vivemos ciclos onde tudo começa e termina. A natureza é cíclica, o ser humano é alternadamente feliz e infeliz. 
Temos que aprender a não ter expectativas, isso é sabedoria. Tenho que ter felicidade independente do que os outros falam ou dizem. Não são as pessoas que nos irritam, somos nós que nos irritamos com as pessoas. Se eu estiver preso a uma expectativa, certamente eu estou preso a uma armadilha. Se o cônjuge, o colega ou chefe é um problema, ele tem de mudar ou você tem de mudar. Você não tem o poder de mudar ninguém. Eles vão mudar se quiserem, consequentemente você precisa mudar a si mesmo.
Temos que ser assertivos, sem deixar de amar as pessoas. Nós não somos separados. Tudo que fazemos de bom para as outras pessoas fazemos para nós mesmos, portanto, beneficie as pessoas à sua volta. Não queira mudar as pessoas, aceite elas como são. Ninguém é dono de ninguém. Você só pode ter atitude frente ao que acontece, mas você não tem controle sobre o que acontece. Você quer ter razão ou ser feliz?

*Consultora e palestrante do Instituto Tecnológico de Negócios nas áreas de marketing, varejo, atendimento e motivação.
Por Agora